Salomão, Kaiuca & Abrahão

ADI que questiona paridade entre policiais ativos e inativos em RO terá rito abreviado
Supremo Tribunal Federal
 
 
02/10/2013

O relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5039, ministro Ricardo Lewandowski, adotou no caso o rito abreviado, previsto no artigo 12 da Lei 9.868/1999 (Lei das ADIs), em razão da relevância da matéria e do seu significado para a ordem social e a segurança jurídica. Dessa forma, a ação será julgada pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) diretamente no mérito, sem prévia análise do pedido de liminar.

A ADI 5039 foi ajuizada pelo governador de Rondônia, Confúcio Aires Moura, e questiona dispositivos da Lei Complementar (LC) 672/2012, de Rondônia, que tratam da aposentadoria dos policiais civis do estado. De acordo com o chefe do Executivo estadual, os trechos impugnados afrontam a Constituição Federal porque preveem que os policiais civis, ao se aposentar, receberão proventos paritários ao da remuneração dos profissionais da ativa.

O governador aponta que a Lei Complementar federal 51/1985, que trata da aposentadoria dos policiais, e a Emenda Constitucional 41/2003, a qual instituiu mudanças no regime de previdência dos servidores públicos, não preveem a paridade entre ativos e inativos.

RP/AD

Leia mais:

12/09/12 - Governador de RO questiona paridade entre policiais ativos e inativos
 

URL: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=249714

 
« Voltar
 
Salomão, Kaiuca & Abrahão - Sociedade de Advogados
Rua São José, 70 - 4º andar - Centro - Rio de Janeiro / RJ
+ 55 21 3212-6400
contato@skaadv.com.br
Termos de uso
Política de Privacidade
Webmail