Salomão, Kaiuca & Abrahão

Ação que contesta retenção de recurso extraordinário é arquivada
Supremo Tribunal Federal
 
 
27/10/2013

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (arquivou) à Ação Cautelar (AC) 3474, ajuizada pelo Estado do Rio de Janeiro, na qual pedia que fosse dado curso a recurso extraordinário interposto contra decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) relativa a obras públicas, bem como que lhe fosse conferido efeito suspensivo.

O Ministério Público fluminense ajuizou ação civil pública em face do Rio de Janeiro e do município de Nova Friburgo, pretendendo a execução de obras de engenharia, geotecnia e de intervenção urbanística na região atingida por catástrofe natural ocorrida em janeiro de 2011, sendo concedida a tutela de urgência pelo TJ-RJ. Contra essa decisão, o estado interpôs agravo de instrumento, mas o recurso foi desprovido. O recurso extraordinário interposto posteriormente foi retido.

Decisão

Segundo o ministro Luiz Fux, a atuação excepcional do STF no sentido de determinar o regular trânsito de recurso retido está condicionada à demonstração da existência de risco de dano irreparável ou de difícil reparação e da viabilidade do apelo extremo. A seu ver, os requisitos não foram verificados no caso em questão.

O relator apontou que o STF já assentou o entendimento de que não cabe recurso extraordinário contra decisão que defere ou não a providência liminar, ante a ausência de definitividade de tal provimento, citando a AC 2798, relatada pelo ministro Celso de Mello. O ministro Luiz Fux destacou que as reiteradas decisões do Supremo nesse sentido ensejaram a edição da Súmula 735, que possui o seguinte teor: “Não cabe recurso extraordinário contra acórdão que defere medida liminar”.

RP/AD

URL: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=251951

 
« Voltar
 
Salomão, Kaiuca & Abrahão - Sociedade de Advogados
Rua São José, 70 - 4º andar - Centro - Rio de Janeiro / RJ
+ 55 21 3212-6400
contato@skaadv.com.br
Termos de uso
Política de Privacidade
Webmail