Salomão, Kaiuca & Abrahão

Programa Artigo 5º discute a criação de um banco genético
Supremo Tribunal Federal
 
 
16/08/2012

A Constituição Federal garante a inviolabilidade da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem das pessoas. E determina que quem já tiver identificação civil não precisa ser identificado criminalmente, a não ser em casos previstos por lei. No Brasil, a criação de um banco com material genético de criminosos pode ajudar nas investigações policiais. E este é o tema do Artigo 5º desta semana.

Para falar sobre o assunto, o programa convidou o secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira, e o advogado criminalista Márcio Gesteira Palma. Marivaldo Pereira é mestre em Direito Processual Civil e foi secretário da reforma do Judiciário. Ele explica que o banco genético agiliza as investigações criminais e preserva as garantias e direitos fundamentais do acusado.

Márcio Palma tem pós-graduação em advocacia criminal pela Universidade Cândido Mendes e é autor de vários artigos sobre Processo e Direito Penal. Para o advogado, a lei pode provocar questionamentos: “A partir do momento em que a gente exige que uma pessoa, no curso de um processo criminal, forneça saliva ou forneça qualquer elemento que possa vir a prejudicá-la, eu vejo uma grande dificuldade em ajustar isso à garantia constitucional de não produzir provas contra si mesmo”.

O Artigo 5º inédito é exibido toda quarta-feira, às 21h, na TV Justiça. Horários alternativos: quinta-feira, 12h30; sexta-feira, 09h30; sábado, 20h00; segunda-feira, 12h30; e terça-feira às 11h.
 

Fonte: TV Justiça

URL: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=215124

 
« Voltar
 
Salomão, Kaiuca & Abrahão - Sociedade de Advogados
Rua São José, 70 - 4º andar - Centro - Rio de Janeiro / RJ
+ 55 21 3212-6400
contato@skaadv.com.br
Termos de uso
Política de Privacidade
Webmail