Salomão, Kaiuca & Abrahão

Especialista em medicina do trabalho afirma que não há uso seguro do amianto
Supremo Tribunal Federal
 
 
25/08/2012

A audiência pública que se realiza no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o uso do amianto crisotila ouviu no início da tarde desta sexta-feira (24) o médico René Mendes, professor e especialista em saúde pública e em medicina do trabalho.

De acordo com René Mendes, não se pode falar em uso seguro ou uso controlado do amianto, pois “não existem limites de tolerância”. Segundo ele, qualquer número de mortes deve ser levado em conta na proibição do uso do amianto, pois “qualquer morte acima de zero, sendo evitável, não pode ser aceita pela sociedade”.

Na opinião do médico, que falou em nome da Associação Nacional de Medicina do Trabalho e da Associação Brasileira de Expostos ao Amianto, “enfocar a questão do amianto pela perspectiva do risco é correto e estruturante”, pois, segundo ele, o amianto crisotila é transformado de perigo em risco. O perigo é representado quando o mineral “estava dormindo na mina” e passa a ser risco quando é extraído e disseminado, conforme explicou.

Ele informou que o Brasil exporta cerca de dois terços do que produz de amianto para países como Índia, Indonésia, Tailândia, Malásia, Emirados Árabes e Irã, “que não se destacam por seu nível de direitos humanos e de respeito aos seus cidadãos”.

CM/EH

URL: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=216142

 
« Voltar
 
Salomão, Kaiuca & Abrahão - Sociedade de Advogados
Rua São José, 70 - 4º andar - Centro - Rio de Janeiro / RJ
+ 55 21 3212-6400
contato@skaadv.com.br
Termos de uso
Política de Privacidade
Webmail