Salomão, Kaiuca & Abrahão

Programa Artigo 5º debate insignificância penal
Supremo Tribunal Federal
 
 
05/03/2015

Quem furta um alimento deve ser punido ou pode ser beneficiado com a aplicação do princípio da insignificância? Para saber se a medida é cabível, o magistrado deve pesar todos os fatos que envolvem o ato praticado. O programa Artigo 5º desta semana mostra como e quando esse princípio pode ser adotado.

Para falar sobre os casos em que não se reconhece o crime, o programa Artigo 5º convidou o promotor Dermeval Farias, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Ele explica quando pode ser aplicado o princípio da insignificância. “Alguns fatos não geram lesão ao bem jurídico e podem ser excluídos do Direito Penal. O princípio da insignificância permite afastar aqueles fatos que, à primeira vista, parecem crime, mas não atingiram de forma intensa e intolerável o bem jurídico tutelado”. O programa conta, também, com a presença do advogado criminalista Luciano Poubel. “Deve, sempre, ser analisado o caso concreto. E é preciso tomar cuidado em relação à habitualidade daquele criminoso em cometer delitos”, complementa o advogado.

Exibições:
Inédito: 4/3, às 21h.

Reapresentações: 5/3, às 12h30; 6/3, às 10h; 7/3, às 7h30; 8/3, às 7h; 9/3, às 12h30; e 10/3, às 11h.

URL: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=286593

 
« Voltar
 
Salomão, Kaiuca & Abrahão - Sociedade de Advogados
Rua São José, 70 - 4º andar - Centro - Rio de Janeiro / RJ
+ 55 21 3212-6400
contato@skaadv.com.br
Termos de uso
Política de Privacidade
Webmail